menu
       
   

Siga-nos no

ANDRÉ BRUN

Dramaturgo, cronista, argumentista de filmes como A Vizinha do Lado, André Brun nasceu em Lisboa a 9 de Maio de 1881 e morreu na mesma cidade a 22 de Dezembro de 1926. Foi casado com a escritora Alice Ogando e foi um dos fundadores, em 22 de Maio de 1925, daquela que é hoje a Sociedade Portuguesa de Autores, criada por algumas das mais destacadas figuras intelectuais portuguesas.
Morreu muito cedo, aos 45 anos, quando todas as portas se abriam para o seu talento como escritor de livros de crónicas, de jornais e de teatro. Se mais tivesse vivido, talvez se tornasse um cronista implacável da ditadura nascida em 1926, o ano da sua morte.
Para assinalar a passagem do centenário do começo da I Grande Guerra, em que Portugal só entrou em 1916, a Guerra e Paz e a SPA reeditam A Malta das Trincheiras. André Brun foi um do heróis do Corpo Expedicionário Português, de onde regressou com a patente de major e com a Medalha da Cruz de Guerra, distinção por poucos alcançada.
A melhor homenagem para um escritor é sempre reeditar e ler a sua obra. Eis o que aqui se faz, para valer como exemplo para muitos outros que o tempo pode deixar para sempre atolados na trincheira lamacenta do esquecimento colectivo.

LIVROS:

A MALTA DAS TRINCHEIRAS

voltar  Voltar